Águia-cinzenta: naturalmente bela e rara

Posted by:  :  Category: Águias


A águia-cinzenta é muito rara em toda a sua distribuição, sendo dificilmente encontrada mesmo em seus habitats preferenciais.

A águia-cinzenta (Harpyhaliaetus coronatus) é um gavião campestre de grande porte que chega a pesar 3 quilos e atingir 85 centímetros. A ave imponente costuma ter hábitos solitários. É encontrada em casais apenas nos períodos reprodutivos.

Com um temperamento forte, observa a movimentação do alto das árvores. Para fazer o ninho, a águia utiliza galhos secos na borda de veredas, onde encuba apenas um ovo. Após o nascimento, os filhotinhos ficam sob os cuidados de suas mães por seis meses.

A alimentação do poderoso gavião é constituída por animais de médio porte. Na dieta do predador é possível encontrar gambás, lebres, ratos silvestres, aves e répteis. A ave tem uma excelente visão e pode enxergar outro animal a cerca de 400 metros de altura.

A espécie apresenta uma distribuição bastante ampla, que vai desde desde o Rio Grande do Sul até o norte de Mato Grosso e sul do Pará e Maranhão. Também pode ser encontrada da Argentina à Bolívia. No entanto, a águia-cinzenta é muito rara em toda a sua distribuição, sendo dificilmente encontrada mesmo em seus habitats preferenciais.

Porque será que um animal tão forte pode desaparecer?

Ameaças

A águia-cinzenta é um falconiforme raro por natureza. A ordem dos falconiformes contém apenas cerca de 300 espécies. A águia-cinzenta é de porte avantajado, e necessita de presas e áreas grandes para constituir territórios de alimentação e reprodução. Por preferir habitats abertos ou semi-florestados, acaba se tornando alvo fácil de caça, principalmente de fazendeiros, devido a eventuais ataques da águia aos animais de criação. Mas o principal motivo de ameaça à espécie é o avanço da agricultura e descaracterização de seus habitats originais. A alta degradação do Cerrado, bioma com as maiores populações da espécie, é um fator que coloca em risco a existência da águia-cinzenta.

A criação de mosaicos de Unidades de Conservação, o planejamento do uso do solo e a manutenção de reservas legais e áreas de proteção permanentes podem ser opções efetivas. Também é imprescindível diminuir a perseguição e abate de indivíduos por meio de fiscalização e educação ambiental. Finalmente, é essencial que se estabeleça um programa de conservação ex situ para a espécie, antes que sua população atinja níveis críticos.

Curiosidades

A águia-cinzenta é considerada ameaçada em muitos dos estados onde ela ocorre, tais como Minas Gerais, Paraná, São Paulo, Rio Grande do Sul e Pará.

O nome águia-cinzenta deve-se às características físicas da espécie. É uma águia de grande coloração cinza clara, com característico topete na nuca, asas largas, penas longas e garras curtas.

Fonte: www.wwf.org.br, apud, Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção, MMA.


Águia

Posted by:  :  Category: Águias


Águia Americana: em extinção nos Estados Unidos

CLASSIFICAÇÃO CIENTÍFICA:

Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Falconiformes
Família: Accipitridae

INFORMAÇÕES IMPORTANTES:

* São carnívoras e possuem um sistema visual muito apurado
* Suas principais presas são: coelhos, esquilos, cobras, marmotas e outros animais, principalmente roedores, de pequeno porte. Algumas espécies alimentam-se de ovos de outros pássaros e peixes.
* Costumam fazer seus ninhos em locais altos como, por exemplo, topo de montanhas e árvores de grande porte
* Existem diversas espécies de águias. As mais conhecidas são: Águia-de-cabeça-branca, águia-gritadeira, águia marcial, águia-malaia, águia-dourada-européia e águia-impérial-ibérica.

CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS:

Peso: até 6 kg
Comprimento: até 1 metro
Envergadura: até 2 metros
Ovos: até 3
Tempo de incubação: 35 dias
Velocidade: 100 km/h aproximadamente.

Fonte: www.suapesquisa.com


Águia-real

Posted by:  :  Category: Águias

A águia real (Aquila chrysaetos) é uma ave de rapina de hábitos diurnos, da família Accipitridae. As fêmeas da espécie são um pouco maiores do que os machos, sendo que a envergaduras das asas pode chegar a 2,20 metros, e seu peso varia de 2,5 até 7 kg.

Essa espécie de águia habita em grande parte do Hemisfério Norte. É encontrada na Europa Ocidental, no Norte da África, e em grande parte da América do Norte. Nos Estados Unidos são consideradas ameaçadas de extinção,e, por isto, são protegidas por lei federal. O aumento de mortes por envenenamento, a caça e o avanço do homem em direção ao habitat natural dessas aves são as causas da ameaça de extinção. As águias costumam abandonar o ninho quando se sentem ameaçadas.

As águias reais se alimentam de ratos, toupeiras, répteis, pássaros, lebres, coelhos e carniça. Chega a capturar animais maiores, como gansos e raposas. A águia pode transportar, em vôo, um peso de até 3,6 kg. É dotada de excelente visão, o que permite a ela observar qualquer movimento no chão. Prefere caçar em áreas abertas, sem muitas árvores, e em terra firme. Ataca de forma decidida, sendo que a velocidade do mergulho em direção a presa varia entre 240 a 320 km/h. As chances de sua vítima escapar são minímas.

Esta ave é capaz de planar por horas sem nenhum esforço, aproveitando para isso as correntes térmicas. A velocidade média em vôo das águias é de 45 a 50 km/h. O vôo dessas aves é magnífico.

Esta espécie de águia é monogâmica, sendo que a reprodução acontece uma vez por ano. Constrói seu ninho preferencialmente em locais rochosos, principalmente em encostas de montanhas, locais de difícil acesso para os humanos. Pode construir seu ninho também em árvores. Esses ninhos podem ter até 3 metros de diâmetro, e são feitos de ramos e outros materiais empilhados. Geralmente, a postura é de 2 ovos, podendo variar de 1 a 4. O período de incubação varia de 35 a 45 dias.

O primeiro dos filhotes a nascer é o mais forte, e ocorre com freqüência deste matar o, ou os irmãos que nascem mais fracos e menores. Os pais não impedem que isso ocorra. A dependência do filhote dura pouco mais de trinta dias. Nesse período, a responsabilidade pela alimentação da cria é tanto da fêmea, quanto do macho. Embora um casal necessite de, no minímo, 55 km de território para caçar, essas aves voam e buscam alimentos em áreas de até 200 km².

Fonte: www.infoescola.com


?>