Briba

Posted by:  :  Category: Bribas

Ordem: Squamata
Família: Anguidae
Nome popular: Briba
Nome em inglês: Anguid Lizard
Nome científico: Diploglossus lessonae
Distribuição geográfica: nordeste e sudeste do Brasil.
Habitat: Regiões semi-áridas, de cerrado e florestas baixas.
Hábitos alimentares: Carnívoro.
Reprodução: Ovíparo
Período de vida: Aproximadamente dez anos.

No nordeste, muitas pessoas têm medo de um pequeno lagarto, que por lá conhecem pelo nome de “Briba”, que, cientificamente, é o Diploglossus lessonae.

O nome pode parecer estranho, mas o animal é muito interessante. Briba vem da palavra víbora. Pois é, embora seja um lagarto pequeno, alcança apenas 30 cm, e totalmente inofensivo, tem gente que morre de medo do bichinho,
acreditando que ele seja venenoso.

Claro que não! No Brasil, não existe lagarto venenoso! Essa crença deve ter surgido pelo fato de que quando tem pressa, ele mantém as patas bem juntas do corpo e, com movimentos laterais do corpo roliço, desliza pela areia como se fosse uma cobra.

Parece, mas não é. Alguém aí já viu cobra com patas? De qualquer forma, é uma estratégia bem interessante para fugir de um predador, como por exemplo um gato-do-mato.

Além de interessante, é um animal muito bonito. Se você que é apaixonado por futebol torcer para um time alvi-negro, vai adorar saber que os filhotes dessa espécie apresentam o corpo totalmente rajado com listras brancas e negras, como se fosse uma zebra. Quando adulto, apresenta um colorido castanho, com o ventre avermelhado e a cabeça levemente amarelada. Mesmo após atingir o limite de longevidade da espécie, mantém-se tão ativo quanto na juventude, pois os répteis não passam por um processo de envelhecimento como o nosso.

A briba pode ser encontrada no nordeste do Brasil, tanto no ambiente quente e seco das caatingas, como no ambiente mais fresco e úmido da Mata Atlântica, e alimenta-se principalmente de minhocas, insetos, aranhas e até mesmo de escorpiões, o que faz desse lagarto um grande aliado das pessoas.

Texto de Flavio de Barros Molina
Chefe do Setor de Répteis

Atualizado por Ricardo Avari
Biólogo da Divisão de Ciências Biológicas

Fonte: www.zoologico.sp.gov.br


?>