Sapo-boi

Posted by:  :  Category: Sapos


Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Amphibia
Ordem: Anura
Família: Bufonidae
Gênero: Rhinella
Espécie/Nome Científico: Rhinella schneideri
Nome Popular: Sapo-boi, sapo-cururu

Alimentação: Insetos, principalmente da Ordem Ordem Hymenoptera.

Reprodução: Os machos costumam vocalizar próximos a lagos, lagoas e açudes, em áreas abertas apenas a noite. O amplexo (abraço nupcial) pode durar 40 horas até que ocorra a ovoposição e o acasalamento pode durar até 10 horas. A desova é feita na forma de cordões gelatinosos em ambientes lênticos (ecossistemas aquáticos de água parada).

Características: Anfíbios de grande porte com membros curtos, coloração varia de castanho-claro a escuro, pele áspera e seca. Possui glândulas de veneno atrás dos olhos e atrás das tíbias, se ingerido pode causar complicações nos sistemas nervoso e circulatório.

Habitat: Pantanal, Cerrado e Mata Atlântica, tem ampla distribuição na América do Sul, sendo encontrados na Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai e Uruguai. Estão bem adaptados às áreas degradas e podem ser encontrados nos centros urbanos.

Atividade: Se alimentam em baixo de postes de iluminação que atraem insetos, podem ser encontrados a quilômetros dos cursos d’água, durante o dia se escondem em baixo de pedras e troncos de madeira.

Classificação IUCN: Pouco preocupante – A espécie tem uma ampla distribuição e se adapta muito bem às áreas alteradas pelo homem.

Sapo, Cururu

Posted by:  :  Category: Sapos


Foto: Célio F. B.Haddad

(Bufo ictericus)

Características
O macho mede cerca de 140 mm e a fêmea cerca de 170 mm. Existem diferenças de cor e tamanho entre macho e fêmea (veja foto acima, monstrando um casal em cópula). Quando apanhado com a mão pode encolher-se e ficar imóvel, em tanatose (finge-se de morto). Tanto as volumosas glândulas de veneno, como a tanatose podem ser consideradas como adaptações defensivas.

Hábitat
É comum em regiões serranas, tanto no litoral como no interior.

Distribuição
Ocorre no sudeste do Brasil, atingindo o leste do Paraguai.

Hábitos
Hábitos noturnos, abriga-se durante o dia em tocas entre raízes de árvores, no solo ou entre pedras.

Alimentação
Insetos.

Reprodução
Apresenta dimorfismo sexual acentuado. A desova é composta por cordões gelatinos em fileiras dupla de ovos (raramente única). Os girinos, pretos, vivem em cardumes.

Manifestações sonoras
Vocalizam parcialmente submersos em água calma, apoiados no fundo.

Bibliografia
Cochran 1955, obs. pess.
Edmunds 1974
Frost 1985
Haddad et al. 1990
Haddad & Sazima 1992, “História Natural da Serra do Japi”
Spix 1824

Fonte: www.faunacps.cnpm.embrapa.br


Sapo

Posted by:  :  Category: Sapos

(Bufo crucifer)


Foto: Célio F. B.Haddad

Características
Mede cerca de 70 mm. Cor marrom.

Distribuição
Ampla distribuição, ocorre do nordeste ao sudeste do Brasil, Misiones na Argentina, Uruguai e leste do Paraguai.

Hábitos
Hábitos noturnos. Durante o dia refugia-se em tocas entre raízes de árvores, no solo ou entre pedras.

Alimentação
Insetos.

Reprodução
A desova é composta por cordões gelatinosos em fileira única de ovos (raramente dupla) e os girinos, pretos, vivem em cardumes.

Manifestações sonoras
Os machos vocalizam nas margens de corpos d´água, sobre rochas, no solo, em local de vegetação rala, algumas vezes parcialmente submersos.

Bibliografia
Frost 1985
Haddad et al. 1990
Haddad & Sazima 1992, “História Natural da Serra do Japi”
Wied 1821

Fonte: www.faunacps.cnpm.embrapa.br


?>