Menu

Capivara

(Hydrochaeris hydrochaeris)

Ordem Rodentia
Família Hydrochaeridae

Caracterização
É o maior roedor do mundo, medindo até 1,30 m de comprimento e 0,50 a 0,60 m de altura. Pode pesar até 100 kg, mas o seu peso médio é de 50 kg para as fêmeas e 60 kg para os machos. Seu pêlo é castanho-escuro. Suas patas são providas de membrana natatória. Vivem normalmente em grupos familiares de dois a trinta indivíduos, onde existe sempre um casal dominante.

Hábitat
Vivem às margens dos rios, lagos, praias fluviais e regiões pantanosas.

Distribuição
São encontradas nas zonas inundáveis das savanas da Colômbia e Venezuela e no pantanal mato-grossense, no Brasil e no Paraguai.

Hábitos
Possuem hábitos diurnos, mas com a presença do homem, podem adquirir hábitos noturnos. Necessitam de água (para beber, nadar, mergulhar, comer e proteger-se), de terra seca para descansar e vegetação para pastar.

Alimentação
É um animal herbívoro, alimentando-se de 3 a 4 kg de vegetação fresca por dia. Em sua dentição os incisivos crescem continuamente, alguns milímetros por semana, para compensar o desgaste.

Reprodução
A maturidade sexual é atingida aos dois anos de vida; não existem diferenças sexuais marcantes. Como caráter secundário de dimorfismo sexual, ocorre um intumescimento glandular na parte superior do focinho dos machos adultos (que tem forma oval, de cor preta, brilhante, desprovido de pêlos, constituído de glândulas sebáceas que, quando comprimidas, expelem uma substância pastosa). No período de acasalamento, esta glândula torna-se mais proeminente e sua secreção funciona como atrativo para a fêmea. O período de gestação varia de 120 a 140 dias. Uma fêmea adulta pode ter mais de uma cria por ano e de dois a seis filhotes em cada ninhada.

Predadores naturais
Onças, jacarés e piranhas.

Caça, utilização
A caça indiscriminada é o principal fator de depredação deste animal. A criação de capivaras em cativeiro está crescendo muito no Brasil, pois sua carne tem alto teor de proteico e sua capacidade reprodutora é maior que a bovina. A sua pele é bem cotada no mercado internacional, pois é bem “elástica”, resistente e suave, sendo ótima para a fabricação de luvas, bolsas, mocassins etc.

Fonte: www.faunacps.cnpm.embrapa.br

Tags: